sábado, 19 de março de 2011

Que quereis que te faça?

Mt 20: 29-34
 Is 33:2
  
  Jesus ao sair de Jericó (perfumado) estava sendo seguido por uma enorme multidão, mas todos sabem que multidão não significa discípulos, servos, filhos e muito menos amigos, isso, também, não quer dizer que alguns destes não estavam contidos na multidão. Por certo tempo de vida cristã encontramos alguns sinônimos de multidão, significados que as vezes mostram a realidade de alguém que segue um “determinado objetivo”, o problema é que na maioria das vezes essas mesmas pessoas estão perdidas, confusas, sem saber o que realmente querem.
  A multidão que seguia Jesus estava fascinada pela sua sabedoria, pela manifestação dos milagres, o foco dos seguidores estava nas grandes manifestações, eram muitos os que observavam e poucos que viviam verdadeiramente. A multidão vislumbrava os milagres, a benção, mas não conheciam o abençoador, e em muitos momentos o rejeitaram. A bíblia diz que o Senhor procura não por multidões, mas sim poradoradores que o adorem em espírito e em verdade” (Jo 4:23)
   De repente alguns gritos começam a chamar a atenção de Jesus. E o que nós percebemos nesta história é que os homens que chamaram a atenção de Jesus eram cegos e que eles não estavam no meio da multidão, eles estavam assentados junto do caminho que vai para Jerusalém, talvez esperando por tanto tempo, mas crendo nas promessas que o messias havia de passar por ali em direção a Jerusalém. Deus escolheu Jerusalém, dizendo: [nela] porei o meu nome para sempre” (2 Rs 21.7 e 2 Cr33.7)  e aqueles homens sabiam que mais do que o nome. Deus levantaria o seu próprio filho para estar ali.
   Outro fato importante a ser destacado é que aqueles cegos usaram um verbo grego (Q’eruso) que significa chamar a atenção de algo e/ou de alguém, este alguém naquele instante era Jesus. O clamor proferido por Bartimeu e por seu companheiro de sofrimento varou a multidão literalmente atravessou a todos, indo de encontro ao coração do Senhor.  
   Nisto destacamos alguns princípios que nos levarão à manifestação dos milagres de Deus:
A declaração e o reconhecimento(Jesus filho de Davi) Estas palavras estavam reconhecendo Jesus como Rei, messias e Salvador, sendo, também uma forma autêntica do cumprimento das profecias. A lâmpada de Deus não mais se apartaria da casa de Davi, haveria sempre o brilho da gloria de Deus sobre sua geração. Em Mt 4:16   diz “que o povo que estava assentado em trevas viu uma grande luz, e aos que habitavam na região da sombra da morte, resplandeceu-lhes a luz”. Bartimeu estava assentado sobre trevas, em escuridão, mas naquele instante o seu coração viu resplandecer uma luz, e de imediato sua boca se abriu para reconhecer Jesus. Queridos sem reconhecimento não haverá a manifestação de Deus
O clamar pela misericórdia  (tem misericórdia de nós) O vocábulo de Jesus naquele instante adentraram no coração de bartimeu, em Mt 9:30 Jesus disse “Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios”., Mt 12:7 Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. A palavra misericórdia do hebraico (hesed )significa um concerto de amor leal, estendido a outros, a misericórdia nos leva ao amor genuíno, ao arrependimento profundo, nos fazendo alcançar graças ao olhos de Deus.
 A misericórdia não é um simples sentimento, não é, também, uma emoção passiva, mas um desejo ativo de acabar com a causa do sofrimento do outro. Quando Deus estende a sua misericórdia sobre nós, Ele está derramando do seu mais precioso balsamo sobre o nosso ser, sobre nosso intimo. Rm 9:15 diz  “Ele ( Deus) terá misericórdia de quem tiver misericórdia”.
A busca e a persistência (a multidão os repreendia para que se calassem) Mesmo que o mundo inteiro tente calar a nossa voz, não devemos cessar de buscar ao Senhor, pois a resposta de Deus não vem sobre o nosso desejo, ela nasce na vontade de Deus pra suprir nossas necessidades. A Bíblia diz que nós devemos buscar ao senhor enquanto se pode achar (Is 55:6). A mesma multidão que seguia Jesus repreendia aqueles homens para pararem de clamar, mas eles não pararam. O desejo de continuar a gritar era cada vez mais forte, e a Bíblia diz que eles clamavam cada vez mais alto, mais intenso (Mt 20:31).
A entrega dos nossos desejos e vontades(que os nossos olhos sejam abertos) Salmos 5:2 diz “atende a voz do meu clamor Rei meu e Deus meu” o desejo deles não era apenas a restauração dos olhos, da visão, eles queriam muito mais do que simplesmente enxergar. A Bíblia nos ensina que se os nossos olhos forem bons todo o nosso corpo o será luz (Mt 6:22)  Lucas  nos diz  que “Se, portanto, todo o teu corpo for luminoso, sem ter qualquer parte em trevas, será todo resplandecente como a candeia quando te ilumina em seu resplendor”. Por isso entende que bartimeu e seu companheiro estavam buscando mais, eles buscavam vida em abundancia, visão de reino, restauração e intimidade com Jesus.

Conclusão  E Jesus movido de intima compaixão tocou-lhes nos olhos
   Precisamos aprender que a restauração passa pelo olhar, pelo modo de como enxergamos, de como entendemos o reino de Deus. Por muitas vezes estamos no caminho do Reino, mas sem luminosidade, sem a presença de Deus, com um coração escasso da chuva do senhor, vivendo em trevas e sem perspectivas. Mas o Senhor nos chama pra perto de nós. Assim como o fez com bartimeu. Jesus disse traga-o aqui, e ele se achegou (Lc 18:40).  Precisamos abrir nossos olhos, deixar o Senhor tirar toda a cegueira espiritual, limpar nossas vestes, e refletir sobre nós a sua gloria. Em Mc 10:49b diz tem bom ânimo, levanta-te, que Ele te chama. E Jesus movido de intima compaixão tocou-lhes nos olhos (Mt20:34) na intensidade do desejo do Senhor há um grande amor por todos aqueles que se aproximam do seus pés para adorá-lo e bendizê-lo.

                                                                                                                                       Pr. Eugênio Serlam

quarta-feira, 16 de março de 2011

Haja luz: um propósito específico de Deus

Gênesis 1:1-2
Filipenses 2:15
  
A palavra luz é oriunda do hebraico (or) e possui o significado de luz, claridade, alvo. O cenário descrito em gênesis nos mostra um caos, uma desorganização, um a ausência de vida total, entre outros aspectos.
   Se observarmos, hoje, a situação da terra a nossa volta (sociedade em geral) perceberemos a ausência de uma organização moral, também, enxergaremos a ausência de valores e princípios norteadores de uma sociedade que se julga igualitária, veremos o caos instalado sobre as nações. A Bíblia nos diz em Mt 4:16ª “o povo que estava assentado sobre as trevas” ou seja, acomodado e mergulhado sobre o caos, sem perspectiva, sem sonhos e sem visão. E por muitas vezes este caos derruba os muros de grandes ministérios e de igrejas instalado as trevas naquilo que outrora refletiu luz.   
  Às vezes fico me perguntando o que nós (filhos de Deus) temos refletido em meio a uma situação como esta? O que a igreja tem mostrado nos dias atuais? que luz precisamos refletir? Perguntas como estas hoje prefiguram a nossa realidade. A bíblia diz que o Senhor nos resgatou do reino das trevas e nos transportou para o reino do filho do seu amor. A bíblia diz também que somos feitos filhos de Deus e imagem e semelhança sua. Será que nos como imagem temos refletido verdadeiramente sua imagem e semelhança?
   O haja luz de gênesis nos mostra muito mais do que uma incandescência de luz, o haja luz nos revela Jesus, o surgimento dos céus, a glória do senhor e a existência da vida. A Bíblia nos revela em João 1:4 e 5 que a vida estava nele e a vida era a luz dos homens,  e a luz resplandece nas trevas e  as trevas não a compreendem. A luz precisa brilhar sobre as trevas, a santidade precisa apagar o desejo pelo pecado.
Três princípios que aprendemos com haja luz
     A existência de um ambiente perfeito: A intenção primeira de Deus era criar um ambiente onde homem e Deus  pudessem conversar face a face, assim como um amigo fala a outro.  Um lugar onde o homem poderia levantar um altar de adoração e súplica, um lugar de santidade. Em Gênesis 2 fala da criação de um jardim chamado edem que no original significa lugar de delícias. Diante disso uma pergunta surge onde está este lugar? Onde esta o homem amigo de Deus? Em  Jo 15.15 diz: não vos chamo de servo, porque o servo não sabe a vontade do seu senhor, mas vos chamo amigos  pois tudo o eu o pai me revelou tenho feito conhecido por vós.  
   O gerar vidas: Precisamos gerar vidas, precisamos ser sedentos por almas. A bíblia diz que todo o ramo que não produz frutos é lançado fora. Jesus é a videira, nos somos os seus ramos, a sua imagem, somos amigos de Deus, então o que falta para gerarmos frutos? Onde está o erro?  Talvez esteja no amor ao próximo, próximo esse que interpretamos erroneamente. A luz presente na criação é sinônima de vida, em Matheus Jesus nos chama de sal da terra e luz deste mundo. Vida, vida, vidas... Lucas 11: 36  Se, portanto, todo o teu corpo for luminoso, sem ter qualquer parte em trevas, será todo resplandecente como a candeia quando te ilumina em plena luz.  Uma coisa é necessária achar graças aos olhos de Deus.
  Haja luz: Em efésios 5.8b diz que nós devemos andar como filhos da luz, e no verso 9 assim fala: porque o fruto da luz consiste em toda bondade, e justiça, e verdade . Se nós observarmos estes são princípios do reino de Deus. Em I Pedro 2.9 diz: Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de  proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz..
 
Conclusão
  Precisamos evidenciar essa luz, precisamos levantar esse altar de santidade e de adoração. A multidão viu uma grande luz a brilhar, a multidão enxergou Jesus e a sua mensagem que lhes garantia o reino da luz. O reino de Deus (Mt 4:16-17).Precisamos refletir essa luz que arde em nossos corações, precisamos fazer queimar esse fogo  que reside em nosso peito. O profeta Jeremias no capítulo 20.9 chega a dizer que não falaria mais no nome de Deus, mas o senhor e a sua palavra era mais forte, e esse desejo queimava ao ponto de serrar os ossos de Jeremias..ha um plano maior pra todos nós, a uma cidade preparada para os eleitos, os santos, os fiéis e esta cidade diz apocalipse que esta cidade não precisará nem de sol, nem de lua porque a gloria do senhor resplandecerá e cordeiro será a sua lâmpada. Profetize haja luz

Pr. Eugenio Serlam